Foto By Pixabay

Nenhum ano é igual ao outro, mas definitivamente meus dois últimos anos (2020 e 2021) foram os mais loucos da minha vida. Como uma estranha poesia, concidentemente é claro, o mundo pareceu me acompanhar nessa jornada e passou por momentos sombrios, tortos e incertos, como nunca até então tínhamos presenciados.

Minha mente que sempre foi focada e obediente, entrou em uma espiral sinistra de rebeldia, loucura e inquietação, inquietação essa que me faz aventurar por diversos caminhos em busca de uma cura. Uma cura para minha depressão, para minhas crises de ansiedade, para minhas dores crônicas, para a minha intolerância e compulsão alimentar e para mais o que tiver que vir. Pois sim, a vida ainda pode me reservar diversas surpresas, mas enquanto essa inquietação estiver por aqui, eu sei que hei de encontrar forças para lutar. Se tem uma coisa que esses anos me ensinaram, é que se eu ainda estou viva, eu ainda tenho força dentro de mim.

Minha história é única e ao mesmo tempo igual ao de diversas pessoas porque no final das contas, quem nunca passou por momentos de tormenta até se auto descobrir e quem de nós só não quer viver em paz consigo mesmo e com o mundo? Contra toda a minha autopreservação, que insiste em me prender na minha zona de conforto, eu escolhi me jogar no desconhecido e compartilhar por aqui um pouco da minha experiência, meus pensamentos, minhas ideias, meus medos e inseguranças e criar, nem que seja pequeno, um espaço seguro para que possamos conversar sem julgamentos e nos ajudar a virar a página, conquistando uma versão melhor de nós mesmos a cada dia.

Você também pode gostar:

2 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *